Doenças

Home ] Up ] Aquários ] Água do Aquário ] [ Doenças ] Plantas ] Algas ] Alimentação ] Kinguio ] Anedotas Peixes ] Peixes Tropicais ]

 

Doenças

Diagnóstico Alguns dos sintomas Possíveis causas Tratamento

(Íctio)

Doença dos pontos brancos .

Pontos brancos nas barbatanas e no corpo, falta de apetite. Parasita - chthyophthirius multifiliis. Medicamentos à venda no mercado.
Hidropisia.

O peixe engorda, parece que vai "rebentar", escamas eriçadas.

Infecção por bactérias ou alterações metabólicas, causadas por alimentação incorrecta ou excessiva. Difícil. Isolar os animais atacados. Elevar o teor de oxigénio e a temperatura. Medicamentos venda no mercado.
Lesão da pele, como consequência de ataque de fungos. Tufos bolorentos que fazem lembrar algodão. Lesão da pele, seguida por   decomposição da mesma. Medicamentos à venda no mercado. Aumentar a quantidade de oxigenação da água.
Envenenamento por produtos químicos. Peixe descolorido, respiração ofegante à superfície, movimentos descontrolados. Água não apropriada. Envenenamento por detergentes. Mudar de água 4/5 . Eliminar as causas e observar os peixes.
Oodiniose. Ataque repentino de pontos de aspecto arenoso, bem visíveis de frente. Os pontos são mais amarelados do que brancos. Parasita Oodinium pillularis. Medicamentos à  venda no mercado.
Doença dos buracos. Falta de apetite, alterações de cor, fezes viscosas; buracos na zona da cabeça. Ataque de Hexamit, introduzido por portador. Aumentar a quantidade de oxigenação da água. Medicamentos a venda no mercado.
Doença das guelras. Respiração ofegante, áreas nuas na cabeça, movimentos bruscos da boca; parasitas incolores nas guelras. Parasita das guelras introduzido no aquário. Aumentar a quantidade de oxigenação da água. Medicamentos à venda no mercado.
Infecções bacterianas . Olhos salientes Ectoparasitas. Medicamentos à venda no mercado.
Barbatanas esfarripadas. As barbatanas apresentam-se esfarripadas e acabam por murchar, perdendo a cor. Lesões durante o transporte, causando alterações no metabolismo. Aumentar a quantidade de oxigenação da água. Mudar 1/3 da água. Medicamentos à venda no mercado.

Doença dos Néon

 

Descoloração de uma parte do corpo. Agente Plistophora. Muito difícil, tratar com medicamentos. É muito raro haver êxito no tratamento.
Putrefacção da boca Camada branca bastante espessa na boca dos peixes, geralmente localizada perto de uma ferida. Boca com aftas provocada por bactérias. Medicamentos à venda no mercado.

 

Oodium-pillularis: Está doença, ataca principalmente alevinos e peixes novos de quase todas as espécies de peixes tropicais. É muito contagiosa e tende a se espalhar muito rapidamente pelo aquário, na maioria das vezes produzindo perda total dos peixes. Os sintomas são muito parecidos com os do íctio, em seguida apresenta uma camada na pele em forma aveludada, branco ou amarelo. O peixe passa a ficar excitado e tende a emagrecer. Retirar os peixes afectados para aquário hospital. Utilizar como medicamento o azul de metileno na proporção de 5ml por 5 litros de água, devemos elevar a temperatura do aquário hospital e mantê-lo no escuro para eliminar o parasita. Além o azul de metileno como medicamento, existem hoje no mercado, medicamentos importados, bastando seguir a bula dos mesmos.

Íctio: Normalmente atacam peixes com baixa resistência ou os introduzidos a pouco tempo no aquário ou no transporte dos mesmos para a loja ou para o aquário. É causado por um protozoário, que perfura a epiderme e se estabelece entre a epiderme e a derme, aparecendo então um ponto branco. Este parasita tem o ciclo reprodutivo dentro e fora do peixe, e propaga-se muito rapidamente infectando todo o aquário, porém é de fácil diagnóstico e detecção. Para combater este protozoário, devemos primeiro elevar a temperatura da água entre 29 a 30 graus, colocar sal grosso, 15g  para cada 10 litros por um curto período de tempo (10 dias), não se descuidando dos peixes de "couro" pois o sal não é muito benéfico a estas espécies. Feito isto o parasita deverá ser eliminado.

Fungos: é considerado um dos maiores causadores de doenças em peixes ornamentais. São fortes candidatos a adquirir tal enfermidade os peixes com stress, traumatismo, lesões, brigas e muita manipulação. O maior risco são os olhos, também podem afectar até o cérebro. Tão logo seja diagnosticado, remover o peixe para um aquário hospital e adquirir um medicamento específico e seguir a bula do mesmo.

Hidropisia: doença causada por uma bactéria chamada Aeromonas Punctatos. O peixe atacado por ela fica com o abdómen muito inchado, deixa de se alimentar, fica nadando em círculos, tem as barbatanas destruídas, as escamas tendem a ficar eriçadas, manchas vermelhas por todo o corpo. O recomendado é sacrificar o peixe.

Nota: Existem relatos de que a Hidropisia já foi tratada com sucesso com Terramicina 500 mg, sendo utilizada uma cápsula para 40 L de água, repetindo a dose após 3 dias.

 Tuberculose: é tida como uma das mais temidas e devastadoras de todas as doenças, pois se não diagnosticada a tempo, certamente irá eliminar todos os peixes do aquário. Causa: emagrecimento, falta de apetite, destruição das barbatanas, deformação da coluna, o nado  torna-se obliquo, o peixe fica totalmente desgovernado. Não se conhece cura para tal doença e nem medicamento eficaz, o único modo de eliminá-la é o sacrifício do peixe contaminado, para evitar a propagação.

Cóstia: é causado por três protozoários: Chilodonella, Cóstia (ichtybodo) e Cyclochaeta (Trichodina). Causam, debilidade, afectam a pele, as cores do peixe tem um embasamento, e produção excessiva de muco. Quando não diagnosticado a tempo, atacam as guelras causando a morte do peixe. Ocasionam o surgimento desta doença, as quedas bruscas na temperatura da água. Deve-se adquirir o medicamento apropriado e seguir a bula.

Fungo nos olhos: o peixe infectado, fica com os olhos encobertos ou projectados (pop-eye), se não diagnosticado a tempo e tratado, pode tornar-se um caso mais grave, pois haverá infecção por bactérias, e pode o peixe desenvolver tuberculose. A causa normalmente deve-se a excesso  de matéria em decomposição na água, matéria está ocasionada por excesso de alimentação. O tratamento deve ser feito com uma associação de antifúgicidas e antibiótico.

Barbatanas Degeneradas: a causa desta doença deve-se à falta de cuidados na manutenção adequada do aquário como: ph alterado (ácido), qualidade do alimento (causando desnutrição do peixe e má condição da água). Estes factores, não só causam a degeneração das barbatanas, como podem propiciar o aparecimento de outras doenças. O tratamento é simples, basta ser mais cuidadoso com o aquário e seguir as regras de uma boa manutenção e o peixe afectado ira curar-se .

Parasita do Disco: a causa desta doença inflamatória intestinal, e ocasionada por um protozoário presente no intestino do peixe "Disco", e pode se disseminar para outros peixes. O único meio de se detectar o parasita é o exame microscópico do peixe sacrificado. O medicamento indicado é o Metronidazol.

Ferimentos: normalmente são ocasionados por : ataques de predadores, lutas territoriais, lutas para acasalamento, lutas entre machos da mesma espécie e outros factos que gerem ferimentos. Estas lesões cicatrizam facilmente, desde que não haja uma infecção por bactérias ou protozoários. Os ferimentos causam normalmente hematomas, hemorragias e barbatanas rasgadas. Tratamento indicado: isolar o peixe num aquário hospital com água tratada com 2% de potássio, pincelar o ferimento com tintura de iodo e oferecer pouco alimento para o mesmo.