voltar ao ínicio

 

http://Evasoes.site.vu - Evasões de um sonhador

 

Eu

Sobre mim

quem sou eu

fotografias

instante

aos olhos de alguém

Agenda

Escolhas

 

Palavras soltas

Evasões de um sonhador

Arquivos

 

Dream

Definição

Sobre os sonhos

Superstições

sonhos

signos do zodíaco

 

Gostos

Fotografia

Poesia

 

Na internet

IRC

PTnet

BRASnet

#Ðream

noticias do IRC

rapazes

raparigas

Links

arte

diversos

informação

páginas pessoais

utilidade

 

Link me

Mailing List

Livro de visitas

Fórum

Contactos

 

Estatísticas e Outros

total de visitas

 

Dream © 2004

 

.:: Segunda-feira, Maio 31

Doenças de Comportamento Alimentar

doenças de comportamento alimentar (img by yaleherald.com)

De uma forma geral as doenças de comportamento alimentar, são caracterizadas por padrões alimentares anormais e distorções cognitivas relacionadas com a comida e com o peso, que por sua vez resultam na alteração do estado nutricional, complicações médicas e no comprometimento do seu estado de saúde global. (Int. J. Eating Disorders. 1990;9:501-512)


Deste grupo de doenças de comportamento alimentar fazem parte: Anorexia Nervosa, Bulimia Nervosa e outras não especificadas (ex: binge eating) - EDNOS.

 

[ 10:45 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Domingo, Maio 30

Desaparecer por desaparecer…

É incrível como nesta altura do ano se assiste a dietas, perturbações alimentares, anorexias nervosas, bulimias... Para mim, não passam de perturbações de quem é fraco de espírito, pobre de maturidade e vive numa constante cegueira todo o ano.

Este mundo de 6.588.000.000.000.000.000.000.000 toneladas (o verdadeiro peso da terra), devia fazer uma dieta populacional, podia começar por estes indivíduos. Afinal de contas não querem emagrecer? Não se acham gordos? Desaparecer por desaparecer…

 

[ 23:49 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Sábado, Maio 29

Ser como o sol

ser como o sol (img by epa.gov)


Sejamos como o sol que não visa nenhuma recompensa, nenhum elogio, não espera lucros nem fama, simplesmente brilha!


Não devemos dar apenas o que temos, devemos também dar o que somos.



 

[ 18:56 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Sexta-feira, Maio 28

Depende de você…

O amor que quer encontrar nos outros...
depende de você.

A paz que busca numa procura desesperada...
depende de você.

O diálogo, base de toda a convivência...
depende de você.

O caminho para a renovação...
depende de você.

A realização dos seus grandes sonhos...
depende de você.

A organização que tanto necessita...
depende de você.

Reclamar, queixar-se ou servir,
revoltar-se ou ponderar,
desprezar ou valorizar,
omitir-se ou colaborar,
adoecer ou curar,
rebaixar ou elevar,
monologar ou dialogar,
fechar-se ou abrir-se,
estacionar ou progredir.

Tudo é uma questão de escolha,
e esta escolha depende
unicamente de você!!!

E já que tudo depende só de você
Trate de Ser Feliz!!!

Pense nisso…

 

[ 09:32 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Quinta-feira, Maio 27

Erótico...?

- Assim?
- É. Assim.
- Mais depressa?
- Não. Assim está bem. Um pouco mais para...
- Assim?
- Não, espera.
- Tu disseste que...
- Eu sei. Vamos recomeçar. Diz quando estiver bem.
- Estava perfeito e tu...
- Desculpa.
- Tu descontrolaste-te e perdeste o...
- Eu já pedi desculpa!
- Está bem. Vamos tentar outra vez. Agora.
- Assim?
- Um pouco mais pra cima.
- Aqui?
- Quase. Está quase!
- Diz-me como queres. Oh, querido...
- Um pouco mais para baixo.
- Sim.
- Agora para o lado. Rápido!
- Amor, eu...
- Para cima! Um pouquinho...
- Assim?
- Aí! Aí!
- Está bom?
- Sim. Oh, sim.
- Pronto.
- Não! Continua.
- Xiça, mas tu...
- Olha aí... Agora tu...
- Deixa ver...
- Não, não. Mais para cima.
- Aqui?
- Mais para o lado.
- Assim?
- Para a esquerda!! O lado esquerdo!
- Aqui?
- Isso! Agora coça.



Ai aii…

 

[ 10:17 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Quarta-feira, Maio 26

O orgulho em ser Português


 

[ 23:35 ] por Gonçalo Trafaria · |  



Na vida

Drummond de Andrade disse: fácil é sonhar todas as noites. Difícil é lutar por um sonho.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fracção de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

Cure o passado. Viva o presente. Sonhe o futuro.

 

[ 14:48 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Terça-feira, Maio 25

Materialista

materialista... (img by veja.abril.com.br)
Um advogado estacionou o seu Mercedes novo em folha em frente do escritório, pronto para o mostrar aos seus colegas.
Logo que abriu a porta para sair, um camião passou raspando e arrancou completamente a porta. O advogado atordoado usou imediatamente o telemóvel, marcou o 112 e dentro de minutos um polícia chegou ao local. Antes que o polícia tivesse oportunidade de fazer qualquer pergunta, o advogado começou a gritar histericamente que o Mercedes, que ele tinha comprado no dia anterior, estava agora totalmente arruinado e nunca mais seria o mesmo. Iria processar o motorista, Deus e o mundo, fazer e acontecer, afinal era
doutor, etc, etc... Quando o advogado, finalmente, se acalmou, o polícia abanou a cabeça em sinal de descrença, dizendo:

"Eu não posso acreditar no quão materialistas vocês, advogados, são". E acrescentou: "Vocês são tão materialistas que não notam mais nada."

"Como é que o Sr. polícia pode dizer tal coisa? O Sr. tem noção do valor de um Mercedes?" Pergunta o advogado.

O polícia respondeu: "Você não percebeu que perdeu o seu braço esquerdo? Foi decepado do cotovelo para baixo. Deve ter sido arrancado quando o camião lhe bateu."

"P*t4 que o pariu!" - grita o advogado. "Onde está o meu Rolex????"



Texto que me foi enviado por e-mail pela minha amiga Sofia Simões.

Contudo, faço a mesma ressalva que ela fez, "se fores advogado, não me tomes erroneamente". Eu sei que há advogados que visitam as Evasões.

 

[ 15:49 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Segunda-feira, Maio 24

Essência da vida

Na sua sabedoria David Cronenberg dizia: todo o mundo é um cientista maluco e a vida é o laboratório.

Nós estamos sempre a experimentar, tentando descobrir uma forma de viver, de resolver os problemas, de nos livrarmos da loucura do caos.

Cada experiência que você tem, torna-o mais apto para a vida.

 

[ 10:42 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Domingo, Maio 23

Quiz

Achas que me conheces?

Escolhe a resposta mais certa. Haverá uma resposta mais pontuada (10 pontos) sendo as outras menos pontuadas.

- Se tiveres mais de 91 pontos, conheces-me bem.

- Entre 81 a 90, estás perto de me conhecer bem, é natural que te tenhas enganado numa ou outra…

- De 61 a 80, amigo desnaturado? Ou conheces-me pouco?

- De 51 a 60, não será boa ideia conheceres-me um pouco melhor? Sei lá, conviver mais comigo, conversar mais… entender-me melhor.

- Entre 41 e 50, desinteresse ou não és correspondido para me conheceres assim tão mal?

- De 21 a 40, a aproximação terá de ser grande. Face a estes valores, até deve ser normal que eu conheça pouco de ti.

- De 0 a 20, achavas que me conhecias? Nunca estiveste tão enganado na vida…

 

[ 00:29 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Quinta-feira, Maio 20

Saúde Comunitária II: ameaças reais para a Saúde Pública

- Aquecimento global – espera-se um aumento de 3,5º no próximo século (aquecimento superior ao verificado nos últimos 10 000 anos);


efeito estufa: aumento de CO2, ACH4, CFCs, diminuição de O3; secas / falências de culturas; malnutrição.


- Aumento do nível do mar;


- Alteração dos ecossistemas;


- Transmigração de diversas doenças (contagiosas) fora do seu habitual meio de desenvolvimento;


- Aumento do nº de vectores (ratos, pulgas, carraças…);


- Bioterrorismo (varíola, botulismo, carbúnculo, febre Q, brucelose, yersiníase…)


-Aumento das zoonoses – ex: BSE, gripe das aves;


consequência de xenotransplantes: rim, fígado, válvulas cardíacas.



 

[ 12:19 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Terça-feira, Maio 18

Saúde Comunitária: desafios actuais para a Saúde Pública

- Doenças emergentes;
- Doenças re-emergentes;
- Grandes pólos de convergência humana;
- Falência de alguns medicamentos, p. ex. antibióticos;
- Mais expectativas por parte das pessoas;
- Diferenças sócio-económicas e, em consequência, desigualdades em saúde;
- Pobreza;
- Consequências da transplantação.

Dias difíceis estes…

 

[ 18:32 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Segunda-feira, Maio 17

Uma só flôr

numa só flôr... (img by chicos.net)


Nos devaneios de uma paixão que resiste em se afirmar eu digo ao mundo: os homems plantam dez mil flores num mesmo jardim e não encontram o que procuram.


Porém, o que eles buscam poderia ser encontrado numa só flôr...

 

[ 22:43 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Domingo, Maio 16

30 000 Visitas...

Palavras para quê?

Muito agradecido a todos os que por cá têm passado e continuam a passar. Para vocês reservo surpresas e novidades nos próximos tempos…

Ver estatísticas

 

[ 23:23 ] por Gonçalo Trafaria · |  



Lindo...

aquarela (liguem as colunas).

 

[ 11:50 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Sábado, Maio 15

Hábito

Orion Swett Marden dizia que o início de um hábito é como um fio fino, quase sempre invisível. Mas cada vez que repetimos o mesmo acto, estamos a acrescentar mais um fio, até que o hábito torna-se numa corda espessa que prende os nossos pensamentos e acções.

É melhor tomar uma decisão errada do que criar o hábito da indecisão.

 

[ 22:30 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Sexta-feira, Maio 14

Amizade...

Conquistar um amigo é maravilhoso, saber cativá-lo é compensador, porém saber entendê-lo e aceitá-lo é o maior segredo da amizade.

 

[ 00:32 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Quinta-feira, Maio 13

Também não resisti a partilhar com vocês...

Quatro lombrigas foram postas em quatro frascos separados.

A primeira lombriga foi posta num jarro com álcool.
A segunda lombriga foi posta num frasco com fumo de cigarros.
A terceira lombriga foi posta num frasco com esperma.
A quarta lombriga foi posta num frasco com terra.

Depois de um dia, estes foram os resultados:
A primeira lombriga em álcool - morta.
A segunda lombriga em fumo de cigarros - morta.
A terceira lombriga em esperma - morta.
A quarta lombriga em terra - viva.

Lição:
Enquanto você beber, fumar e fizer sexo, não apanha lombrigas

 

[ 23:04 ] por Gonçalo Trafaria · |  



Já homenageou a sua progenitora sem ser no dia da mãe?

Você pode até não conhecer as maravilhas de ser mãe, mas com certeza sabe como é maravilhoso ter uma.

Se a resposta à pergunta por mim feita foi negativa, então homenageie a sua mãe hoje mesmo.




(ando com a minha artéria maternal muito hipertensa, só post's dedicados às mães. Elas merecem)

 

[ 01:19 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Quarta-feira, Maio 12

Disseram-me...

Precisamos de muito pouca coisa. Só uns dos outros..

 

[ 00:07 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Segunda-feira, Maio 10

Mulher - Mãe!

Sempre que encontrar uma casa em que todos riem felizes e se confraternizam no amor, tenha a absoluta certeza de que ali está a morar uma mulher esquecida de si mesma, dedicada ao cultivo do amor que colhe a paz, a harmonia e a felicidade. Essa mulher que se esquece para não esquecer os que dela dependem; essa mulher que só se alimenta, quando todos estão bem alimentados; essa, que não dorme, enquanto alguém está acordado - só pode ser uma Mãe.

Às mães de todo o mundo tiraria o meu chapéu, na falta do mesmo, desejo-lhes o meu melhor cumprimento, são a génese da nossa existência.

 

[ 21:31 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Domingo, Maio 9

Função pública

Diz um menino para outro:

- Vamos brincar?
- Vamos, mas ao quê?
- Aos Funcionário Públicos!
- E como é que é?
- Então, o primeiro que se mexer, perde!!!

 

[ 17:41 ] por Gonçalo Trafaria · |  



Fay Weldon, mudanças...

Geralmente se queres que as coisas mudem tens de as mudar, e muitos de nós não queremos assumir essa responsabilidade. Por isso não fazemos nada, e arrastamo-nos em situações desagradáveis, esperando pela magia, que não acontece.

Não se deve mudar de opinião se não se pode mudar de conduta.

 

[ 06:36 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Quarta-feira, Maio 5

Dar a cara

Iniciativa de louvar esta de Luís Ene. Dar a cara visa dar a conhecer quem está por detrás dos blogs deste universo virtual.

Eu também tive o meu destaque! Oh para mim…


AINDA MAIS UMA...



Será que o Abrunhosa tem um blog? ;-)



GT.jpg





(...)

Sim sou eu …

:x

 

[ 23:34 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Segunda-feira, Maio 3

Sucesso & Fracasso

Era uma vez uma indústria de calçados que desenvolveu um projecto de exportação de sapatos para a Índia.

Em seguida, esta empresa mandou dois dos seus consultores a pontos diferentes do país para fazer as primeiras observações do potencial daquele futuro mercado.

Depois de alguns dias de pesquisa, um dos consultores enviou o seguinte fax para a direcção da indústria:

"Caros colegas, cancelem o projecto de exportação de sapatos para a Índia. Aqui ninguém usa sapatos."

Sem saber desse fax, alguns dias depois o segundo consultor mandou o seu:

"Colegas, tripliquem o projecto da exportação de sapatos para a Índia. Aqui ninguém usa sapatos, ainda."


Moral: A mesma situação era um tremendo obstáculo para um dos consultores e uma fantástica oportunidade para outro.

Da mesma forma, tudo na vida pode ser visto com enfoques e maneiras diferentes.

A sabedoria popular traduz essa situação na seguinte frase:

"Os tristes acham que o vento geme, os alegres, acham que ele canta".

O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo dos seus próprios pensamentos.

A maneira como você encara a vida faz TODA a diferença…

 

[ 21:30 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Domingo, Maio 2

Dia da mãe

Poema à mãe


No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe!

Tudo porque já não sou
o retrato adormecido
no fundo dos teus olhos!

Tudo porque tu ignoras
que há leitos onde o frio não se demora
e noites rumorosas de águas matinais!

Por isso, às vezes, as palavras que te digo
são duras, mãe,
e o nosso amor é infeliz.

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura!

Se soubesses como ainda amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos...

Mas tu esqueceste muita coisa!
Esqueceste que as minhas pernas cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe!

Olha - queres ouvir-me? -,
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;

ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;

ainda oiço a tua voz:
"Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal..."

Mas - tu sabes! - a noite é enorme
e todo o meu corpo cresceu...

Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber.

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo-te as rosas...

Boa noite. Eu vou com as aves!


Eugénio de Andrade, Antologia Breve

 

[ 01:22 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



.:: Sábado, Maio 1

O homem feliz

Certa vez um rei adoeceu gravemente. À medida que o tempo passava o seu estado piorava.

Os médicos tentaram tudo, mas nada parecia resultar. Estavam a ponto de perder a esperança quando a velha criada falou: "Eu sei uma forma de salvar o rei. Se vocês puderem encontrar um homem feliz, tirar-lhe a camisa e vesti-la no rei, ele recuperará".

Ao ouvir tal afirmação, o rei enviou os seus mensageiros a todos os cantos do reino à procura de um homem feliz.

Eles cavalgaram por todos os lugares e não encontraram um homem feliz.

Ninguém estava satisfeito, todos tinham uma queixa a fazer.

"Aquele alfaiate estúpido fez as calças muito curtas! Ouviram dizer de um homem rico."
"A comida está péssima, este cozinheiro não consegue fazer nada direito! Outro reclamava."
"O que há de errado com os nossos filhos? Resmungava um pai insatisfeito."
"A situação financeira está péssima. Será que o Rei não pode dar um jeito nesta situação?"

Essas e outras tantas queixas eram o que os mensageiros do rei ouviam por onde passavam.

Se um homem era rico, não tinha o bastante. Se não era rico, era culpa de alguém.

Se era saudável, havia uma sogra indesejável na sua vida. Se tinha uma boa sogra, a gripe estava a roubar-lhe a felicidade.

Enfim, naquele reino todos tinham algo a reclamar.

O rei já tinha perdido a esperança de ficar bom, quando numa noite, e enquanto o seu filho cavalgava pelos campos, ao passar perto de uma cabana ouviu alguém dizer:

"Obrigado Senhor! Concluí o meu trabalho diário e ajudei o meu semelhante. Comi o meu alimento, e agora posso deitar-me e dormir em paz. O que mais poderia desejar, Senhor?"

O príncipe exultou de felicidade por ter, finalmente, encontrado um homem feliz.

Retornou e mandou que os seus homens fossem até lá e levassem a camisa do homem ao rei e lhe pagassem a quantia que ele pedisse.

Mas quando os mensageiros do rei entraram na cabana para despir a camisa do homem feliz, descobriram que ele era tão pobre que nem sequer possuía uma camisa…


Deixo ao vosso juízo a moral desta evasão…

 

[ 22:37 ] por Gonçalo Trafaria · |

 

 



 

· Dream Copyright © 2004 Todo o conteúdo com direitos reservados ·